Pintura Rupestre no Brasil: conheça a Serra da Capivara

  • 10558734364_30730f069d_z
  • 810894355_8280248020_o-1024x679
  • 5174220995_8527baef93_b-1024x683
  • 5179082499_cdc4db4632_b-1024x683
  • 5181197719_28e1173385_b-1024x683
  • 6923505615_2c48a419b4_b-1024x685
  • 8008849748_81092e9a7a_h-1024x678
  • Pinturas rupestres da Toca do Boqueirão da Pedra Furada. 14/1/2010. Foto: Tiago Queiroz/AE

A grande variedade da natureza encontrada no Brasil atraí visitantes com os mais diferentes interesses.
Essa diversidade é sempre um bom tema para uma aula…

Localizado no sudeste do estado do Piauí, o Parque Nacional Serra da Capivara, ocupa áreas dos municípios de São Raimundo Nonato, João Costa, Brejo do Piauí e Coronel José Dias. O parque foi criado com motivações ligadas à preservação de um meio ambiente específico e de um dos mais importantes patrimônios culturais pré-históricos. O parque recebeu pela UNESCO o título de Patrimônio Cultural da Humanidade. Apesar de sua importância, segue desconhecido da maior parte dos brasileiros.

Em diversos pontos do parque é possível encontrar uma densa concentração de sítios arqueológicos, a maioria com pinturas e gravuras rupestres, nos quais apresentam vestígios extremamente antigos da presença de homens na região, datados há cerca de 12 mil anos.

Mas para ver as pinturas é preciso suar a camisa, a maioria das pinturas encontram-se em paredões íngremes, lutando também contra a alta temperatura da região, que chega a 45ºC.

A maneira mais rápida de chegar ao Parque é através de Petrolina, cidade do Estado de Pernambuco, da qual dista 300 Km. A cidade de Petrolina dispõe de um aeroporto onde opera atualmente a Gol, e a BRA, ligando a região com Recife, Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília.

Fonte. www.guiaviajarmelhor.com
Fotos. Adventureclub, Hans Braegelmann, Flávio Veloso, Jorge Henrique Monteiro, Otávio Nogueira, VBRATA.

 

No comments
faleportuguesPintura Rupestre no Brasil: conheça a Serra da Capivara
read more

Macau, na China, quer entrar na rota das letras lusófonas

Incluir Macau – uma região tão particular da China que tem o português como idioma oficial – no mapa da literatura lusófona é a missão desafiadora que enfrentam os criadores do The Script Road, o Festival Literário de Macau, cuja quinta edição começou neste fim de semana e vai até o dia 19 de março, na localidade do sudeste asiático.

Criado em 2012 por Ricardo Pinto e Hélder Beja, jornalistas portugueses residentes em Macau, o festival foi inspirado na Flip brasileira e a dupla já o avalia como um dos principais do mundo lusófono. Uma das ideias iniciais era criar interesse pela arte e estimular leitura e produção de literatura no local. “São mudanças profundas, mas é um caminho que só pode ser feito com a construção de novos públicos e incentivo de uma política de leitura”, diz Beja, de Macau. O festival é trilíngue: chinês, inglês e português – “não é meramente para expatriados”, garante o curador.

Cinco autores brasileiros estarão por lá nos próximos dias na programação oficial: Luiz Ruffato, Marcelino Freire, Carol Rodrigues, Felipe Franco Munhoz e o crítico literário Paulo Franchetti, entre outras dezenas de nomes internacionais.

“Neste encontro entre a China e a lusofonia, o Brasil não pode ser esquecido”, afirma o curador. “É um país com uma cultura enorme, riquíssima, com muitos bons escritores, e com o maior potencial dentro do mundo lusófono”, diz.

A indústria do jogo é a mais forte do local – o que rendeu a Macau o apelido de Las Vegas do Oriente – e também ajuda a sustentar o festival, que tem um orçamento de 2,3 milhões de patacas (a moeda local, que atualmente vale R$ 0,49). Metade do valor é proveniente de recursos públicos locais.

“O festival tem dois pontos base”, explica Beja. “Promover este encontro, no tempo espaço, entre autores chineses e lusófonos, e depois, convidá-los a escrever sobre a cidade. Macau, apesar de ser um lugar tão especial e único no mundo, passa um pouco ao lado da atenção dos grandes escritores da lusofonia e da China”, analisa.

Um volume com escritos dos autores convidados é lançado no ano seguinte ao festival.

(Fonte: Paraná Online Tribuna, 8 de março de 2016)

No comments
Susanna FlorissiMacau, na China, quer entrar na rota das letras lusófonas
read more

Portugal escolhe novo líder da CPLP até junho

Político ou diplomata. Cabe a Portugal escolher o próximo líder da organização dos países lusófonos. Vítor Ramalho é um dos nomes que se fala.

A indicação da liderança da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) cabe este ano a Portugal e vai marcar os próximos anos desta organização que reúne os países lusófonos e pretende promover a língua portuguesa no mundo. Mas quem será a figura escolhida pelo Governo? Terá de ter um perfil “político” ou “ser um diplomata de carreira”, possuir conhecimentos no mundo da lusofonia, mas também saber “dar murros na mesa”. Problemas como o estatuto da Guiné-Equatorial, um maior envolvimento do Brasil e a normalização da democracia e dos direitos humanos em todos os Estados-membros estão na agenda desta organização.

Com todas as atenções focadas na candidatura de António Guterres a secretário-geral da ONU, é fácil esquecer que este ano cabe a Portugal indicar o líder da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), organização que reúne nove países. No entanto, é uma escolha estratégica que nem o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, nem o Presidente eleito, Marcelo Rebelo de Sousa, querem relegar para segundo plano. A rotação de secretário-executivo, cargo mais alto da CPLP, é feita por ordem alfabética entre os países que integram esta organização e a pessoa escolhida tem um mandato de três anos, que pode ser renovado por mais três. O atual secretário-executivo da CPLP é Murade Isaac Miguigy Murargy, moçambicano e diplomata de carreira.

Esta é a primeira vez que Portugal vai escolher o líder desta organização e o Ministério dos Negócios Estrangeiros pretende indicar “alguém com suficiente experiência e em condições de levar à prática a nova visão estratégica que a CPLP vai aprovar”, segundo respondeu o gabinete de Santos Silva ao Observador. Apesar de alguns nomes já terem sido avançados para este cargo, como Francisco Seixas da Costa ou Vítor Ramalho, segundo noticiou o DN, ambas as figuras se mostram alheias ao processo.

O embaixador Francisco Seixas da Costa, em declarações ao Observador, nega qualquer interesse no cargo e Vítor Ramalho, secretário geral da UCCLA, diz que ainda não lhe chegou qualquer convite. “Sou um amante da afirmação dos países de língua portuguesa A CPLP terá de enfrentar um ciclo novo”, afirma Vítor Ramalho, sem nunca negar a possibilidade de chegar ao topo da CPLP.

Desafios difíceis para um português resolver

Os próximos anos vão ser decisivos para esta organização que procura uma afirmação global para a língua portuguesa e maior integração entre os países de matriz lusófona. Carlos Gaspar, investigador do Instituto Português de Relações Internacionais da Universidade Nova de Lisboa, diz que o próximo secretário-executivo da CPLP tem de ser uma pessoa “energética” e que “dê murros na mesa”. “Precisa ser uma figura politicamente forte”, considerou o investigador em declarações ao Observador.

Rejeitando qualquer interesse no cargo, o embaixador Francisco Seixas da Costa assegura que o cargo ficará para um político ou para um diplomata de carreira. “Tem de ser alguém que tenha um histórico de boas relações com todos os parceiros e que não suscite dificuldades juntos dos países da CPLP. É necessário que seja alguém com capacidade de diálogo”, assegura o embaixador e antigo secretário de Estado dos Assuntos Europeus.

Essa capacidade servirá para o novo líder da CPLP enfrentar questões como a polémica inclusão da Guiné-Equatorial na organização, normalizar questões relacionadas com a democracia e os direitos humanos em vários Estados-membros e ainda dar conteúdo no plano económico a esta organização, nomeadamente através de uma maior cooperação empresarial. Temas que, segundo o atual secretário-executivo da CPLP não são ignorados pelo novo Presidente português. “É um grande apoiante do crescimento da CPLP. Espero contar com ele, no pouco tempo que me resta como secretário-executivo”, firmou então Murade Murargy.

A CPLP é também uma prioridade para Augusto Santos Silva. A Comunidade de Países de Língua Portuguesa está no topo das nossas prioridades. “Em particular, neste ano de 2016, em que se celebrarão os 20 anos da sua fundação, em que se espera a aprovação da sua nova Visão Estratégica e em que cabe a Portugal apresentar a candidatura ao cargo de secretário executivo“, disse então o ministro dos Negócios Estrangeiros durante o seminário diplomático que teve lugar no início do ano.

Fonte. OBSERVADOR

No comments
faleportuguesPortugal escolhe novo líder da CPLP até junho
read more

Diferentes Mídias

panorama_cds

 

Muita gente que conhece o livro Panorama Brasil não sabe ainda que ele já está sendo comercializado em diferentes formatos digitais, o que facilita – e muito – o seu acesso em diferentes regiões do mundo. Ele pode ser encontrado no formato de ebook PDF dividido por Capítulos, ou seja, você pode comprar apenas o capítulo que está estudando. Não é legal? Os Capítulos você encontra na NUVEM DE LIVROS, assim como o seu Áudio. Pode também comprar esses mesmos Capítulos impressos sob demanda na ARNOIA, o que vai ajudar muito a vida de quem está fora do Brasil. O livro impresso e os Áudios CDs continuam à venda no site da editora,www.editoragalpao.com.br/catalogo-livro-panorama-pack.php e nas grandes livrarias.

No comments
faleportuguesDiferentes Mídias
read more

Macunaíma em quadrinhos!

 

Não é a primeira vez que ocorre a adaptação de livro para o formato HQ. É sempre interessante trabalhar com várias linguagens. aqui vai a dica para se conferir:

A Editora Peirópolis lança, este mês, a adaptação para quadrinhos de Macunaíma, uma das mais importantes obras da literatura nacional, escrita por Mário de Andrade (1893- 1945), expoente do modernismo brasileiro. A obra entrou em domínio público em 1° de Janeiro de 2016 e esta é a sua primeira quadrinização.

Postado por Elisabete Montero em 1 fevereiro 2016

No comments
faleportuguesMacunaíma em quadrinhos!
read more

Lygia Fagundes Telles é indicada ao Nobel de Literatura

A escritora Lygia Fagundes Telles, autora de clássicos como As Meninas e Ciranda de Pedra, foi indicada ao prêmio Nobel de Literatura. O nome da autora foi encaminhado nesta quarta-feira (3) pela União Brasileira de Escritores (UBE) à Academia Sueca e foi eleito por unanimidade pelos seus membros, de acordo com informações do UOL.

“Lygia é a maior escritora brasileira viva e a qualidade de sua produção literária é inquestionável”, afirmou o presidente da UBE, Durval de Noronha Goyos, em nota à imprensa.

Nascida em São Paulo, Lygia foi eleita para a Academia Brasileira de Letras em 1985 e recebeu o Prêmio Camões, o mais importante da literatura de língua portuguesa, em 2005. Suas obras já foram traduzidas para o alemão, espanhol, francês, inglês, italiano, polonês, sueco e tcheco.

Ariano Suassuna, Jorge Amado, João Cabral de Melo Neto e Ferreira Gullar estão entre os brasileiros que já foram indicados ao Nobel de Literatura ou tiveram seus nomes sondados. Nenhum deles, no entanto, levou o prêmio. Lygia é a primeira mulher brasileira a entrar nessa lista.

O anúncio do vencedor deve acontecer em outubro deste ano em Estocolmo, na Suécia. O prêmio de 2015 foi para a bielorrussa Svetlana Alexievich.

fonte: Luciana Sarmento – HuffPost Brasil – 03/02/2016

No comments
faleportuguesLygia Fagundes Telles é indicada ao Nobel de Literatura
read more

Universidade de San Lorenzo atribui nota excelente a doutoramento de Bento Bembe

Luanda – A Universidade de San Lorenzo, uma das mais prestigiadas do Paraguai, atribuiu, a 26 de Janeiro do corrente, a nota excelente ao Secretário de Estado para os Direitos Humanos, António Bento Bembe, pela defesa da sua tese de doutoramento em Administração e Gestão Organizacional.

Bento Bembe

 

António Bento Bembe apresentou a tese como tema “Políticas de gestão e desenvolvimento da província angolana de Cabinda”, que mereceu a grande apreciação do corpo de juri.

Em declarações à Angop, o responsável afirmou que, neste estudo, é feita uma abordagem do desenvolvimento da província de Cabinda com base no Estatuto Especial que a mesma alcançou, com a assinatura dos acordos de paz para essa região, em 2006.

Referiu que apesar dos dois programas que estão a ser gizados na região (Programa Nacional de Desenvolvimento e Estatuto Especial) Cabinda ainda debate-se com uma série de problemas ligados ao seu desenvolvimento, com realce para a diversificação da economia.

Bento Bembe sublinhou que teve de fazer muito sacrifício para poder reconciliar a sua vida de estudante com as responsabilidades que tem no Executivo angolano, realçando que este  pressuposto foi possível por “ser um homem que gosta de aprender e de estudar”.

Agradeceu, na ocasião, a autorização do Chefe do Executivo, José Eduardo dos Santos, para as suas  constantes deslocações ao Paraguai, duas vezes por ano, a fim de assistir as aulas em regime presencial por um período de um mês, por cada saída.

De acordo com o Secretário de Estado para os Direitos Humanos, actualmente estudam no Paraguai, nas diversas especialidades, mais de 600 angolanos, os quais frequentam várias instituições de ensino universitário desse país latino-americano.

António Bento Bembe, para além do doutoramento é mestre em administração pública  pela Universidade Politécnica de Madrid, Espanha, desde 2013, onde apresentou o tema  “Políticas públicas em Angola no contexto dos direitos humanos”.

fonte: Angop, Foto de Joaquina Bento

No comments
faleportuguesUniversidade de San Lorenzo atribui nota excelente a doutoramento de Bento Bembe
read more

Dialeto Catingueiro – Ocupação Elomar

A linguagem e o sertão permeiam todo o universo de Elomar – de suas composições à literatura. Amigo de Elomar e pesquisador da Fundação Casa dos Carneiros, Gilson Bonfim apresenta os sertões e comenta como o músico incorpora na sua obra tanto a linguagem normativa quanto a coloquial. João Omar, maestro, músico e filho de Elomar, conta o que é o sertão para seu pai e a importância de sua obra como um tesouro que guarda o dileto catingueiro – fala dos sertanejos reproduzida e batizada de “sertanezo” por Elomar.

No comments
faleportuguesDialeto Catingueiro – Ocupação Elomar
read more

Música de Brinquedo

A MÚSICA é uma importante e divertida ferramenta usada para o ensino de idiomas.
Aqui temos a versão “Música de Brinquedo” do clássico natalino de Assis Valente que foi ao ar no Fantástico (Rede Globo) no dia 19/12/2010.
“Música de Brinquedo” é o décimo álbum da banda Pato Fu, gravado em 2010, inteiramente com instrumentos de brinquedo.

No comments
faleportuguesMúsica de Brinquedo
read more